Náutico passou vergonha e treinador jogou a culpa no gramado

O Náutico afundou m desculpas após a derrota por 2 a 0 para o São José-RS, na segunda-feira (4), pela Série C. O técnico Mazola Júnior, em uma tentativa desesperada de se salvar, culpou o gramado sintético do Estádio Francisco Novelletto pelo naufrágio do Timbu.

Mas será que o “carpete”, como Mazola insiste em chamar o gramado, foi o verdadeiro vilão da história? Ou será que o Náutico simplesmente não teve capacidade de superar as adversidades e naufragou em suas próprias fraquezas?

Fatos que desafiam a narrativa do Náutico:

  • O São José-RS, que mandou o jogo, tinha o pior desempenho como mandante em casa desde a implantação do gramado sintético, com apenas 38% de aproveitamento. Na Série C, o time já havia perdido duas partidas em casa antes do duelo contra o Náutico.
  • Confiança e Volta Redonda, outros dois times da Série C, já haviam jogado no Francisco Novelletto e se adaptado ao gramado sem maiores problemas.
  • Vários jogadores do Náutico já haviam atuado em gramados sintéticos anteriormente, sem apresentar dificuldades significativas.
Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Náutico precisa reagir nos Aflitos

As desculpas de Mazola não mudarão o resultado da partida e não apagarão a frustração da torcida. O Timbu agora vai precisar reagir rapidamente para buscar a redenção nos próximos jogos, que serão realizados nos Aflitos, a casa do clube.

Nos próximos dois jogos, contra Caxias e Floresta, o Náutico terá a oportunidade de mostrar que tem condições de brigar pelo acesso à Série B. O time deve se concentrar em seus próprios erros, ajustar a estratégia e jogar com raça e determinação para voltar a vencer.

O Náutico agora deve deixar de lado as desculpas e focar em seu próprio desempenho, se quiser mostrar que tem qualidade para conquistar o acesso à Série B.

A torcida do Timbu espera uma reação imediata nos próximos jogos, nos Aflitos, para que o clube possa voltar a Série B no ano que vem.