Sport Recife PASSOU o TRATOR e VENCEU TUDO em 2017

É raro encontrar um estado no Brasil em que um clube tenha dominado tão completamente o cenário do futebol como o Sport fez em Pernambuco em 2017. O Leão conquistou todos os títulos que disputou, e a única competição organizada pela Federação Pernambucana de Futebol que o clube não venceu, a Série A-2, foi ganha pelo Pesqueira, embora o clube rubro-negro não tenha participado dessa competição.

Começando pela Série A-1, a competição só foi concluída quando os campeonatos nacionais já estavam em andamento, sendo o único dos grandes estaduais em que isso aconteceu. O Sport enfrentou o Salgueiro na final e, mesmo com o time do interior tendo a vantagem de decidir em casa, o Leão conquistou o título.

Na Série A-2, o Pesqueira enfrentou o Decisão na grande final e, mesmo com o adversário carregando o nome do confronto (que era uma decisão), a Águia do Agreste conquistou o título. No futebol feminino, o Sport superou o Vitória de Santo Antão, que buscava o octacampeonato, garantindo o título que não vinha desde 2009.

Quanto às categorias de base, o Leão de Recife foi imparável. No Sub-20, o América foi a vítima, apesar de sua boa campanha. No Sub-17, o rival Santa Cruz não conseguiu fazer frente ao Rubro-Negro. E no Sub-15, o Porto de Caruaru não teve sucesso contra o Sport.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

E o time principal?

O ano de 2017 para o Sport foi marcado por conquistas e comemorações na reta final da Série A do Campeonato Brasileiro, mas, no geral, não deixou lembranças positivas nos corações dos torcedores. O Leão iniciou a temporada com foco na Copa do Nordeste, minimizando o Estadual, porém, no desfecho, conquistou apenas o segundo torneio.

No segundo semestre, almejou escrever uma história memorável na Série A e chegou a ocupar a quinta posição na tabela, mas sofreu uma queda abrupta de rendimento. A equipe precisou lutar até a última rodada para evitar o rebaixamento.

A vitória sobre o Corinthians proporcionou uma comemoração intensa, digna de um título, mas, no fim das contas, apenas evitou que o ano fosse um desastre total.