Sport cria crise no Atlético-MG

Definitivamente, desde que chegou, foi o pior jogo da era Milito no Atlético. Pela primeira vez, o Galo não conseguiu impor seu estilo de jogo e foi pressionado durante grande parte da partida, com o Sport desperdiçando chances em profusão.

O ponto positivo, além da classificação às oitavas da Copa do Brasil, é o fato de que em outros momentos o Atlético teria sido eliminado. Isso mostra uma mudança de patamar do time alvinegro, já que a vitória por 2 a 0 no jogo de ida e a organização no segundo tempo do jogo na Arena Pernambuco foram fundamentais para a obtenção da vaga.

Desafios e crise

O que se viu na Arena Pernambuco foi um time desequilibrado em termos de peças. As ausências de Hulk e Otávio foram muito sentidas, com o Galo sem uma referência que preocupasse os defensores adversários, como o camisa sete, e um meio-campo sem pegada por conta da lesão do volante.

O time já havia sentido essa falta de intensidade no duelo com o Peñarol, quando a equipe perdeu Otávio, lesionado, nos primeiros minutos de jogo. O Galo conheceu a primeira derrota sob o comando de Milito no Uruguai.

Zaracho não conseguiu fazer a função e o Sport teve muito espaço no meio-campo. Milito corrigiu no segundo tempo ao colocar Battaglia no meio e reforçar a defesa com o jovem Rômulo e Igor Rabello.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

No entanto, Maurício Lemos, em uma noite ruim, não conseguiu ajudar Guilherme Arana pela esquerda, setor onde o time pernambucano achou as melhores chances.

Análise do Jogo

Milito conseguiu organizar um pouco o time com essas mexidas, mas esperava-se um pouco mais na questão da ofensividade. O Atlético pouco chegou ao ataque e as entradas de Cadu e Alisson pouco surtiram efeito.

Se já tem acordo encaminhado com Bernard e uma possível chegada de Junior Alonso para suprir a saída de Jemerson, o Atlético pode e deve pensar em mais alternativas no mercado para dar mais opções a Milito e dar um salto de qualidade ao elenco para se manter entre os favoritos na temporada.

A partida contra o Sport serve de exemplo em alguns fatores. Os principais são a necessidade de buscar alternativas para as importantes ausências no elenco e a importância de se ter reforços na próxima janela para encorpar o grupo e manter o time como um dos favoritos na temporada.

A classificação às oitavas de final da Copa do Brasil trouxe um alívio, mas a partida deixou claro que o Atlético-MG precisa ajustar suas peças e melhorar a dinâmica de jogo se quiser almejar títulos maiores.