Treinador do Atlético-MG se rendeu ao Sport

Com o gol de Barletta aos 13 minutos do primeiro tempo, o Sport venceu o Atlético-MG por 1 a 0 no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, na quarta-feira, 22, na Arena Pernambuco. Apesar do resultado, o Galo avançou de fase pelo placar agregado de 2 a 1. Foi a segunda derrota consecutiva do Alvinegro sob o comando do técnico Gabriel Milito.

Após o jogo, o treinador do Atlético-MG Gabriel Milito destacou a importância da vitória no primeiro jogo, em Belo Horizonte, para garantir a classificação. “O mais importante hoje, pelo jeito que foi o jogo, foi se classificar. Na eliminatória, o jogo em casa foi muito favorável a nós. As eliminatórias são de 180 minutos”, afirmou o treinador.

Valores ao treinador

Milito reconheceu a superioridade do Sport na Arena Pernambuco e assumiu a responsabilidade pelo desempenho abaixo do esperado de sua equipe. “Sinceramente, hoje, o rival nos superou. Nos superou com qualidade. Seguramente, poderíamos ter jogado melhor. Poderia falar das ausências de jogadores que nos desfalcaram. Mas temos a responsabilidade, o treinador e os jogadores. O primeiro é o treinador, o principal responsável sou eu”, admitiu Milito.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A próxima fase da Copa do Brasil está prevista para acontecer nas semanas dos dias 31 de julho e 7 de agosto. Os confrontos serão definidos por sorteio realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Além da vaga, o Atlético-MG embolsará R$ 3,465 milhões de premiação. Somado aos R$ 2,205 milhões da terceira fase, o time acumula R$ 5,67 milhões na competição até o momento, superando o total acumulado em 2023, quando foi eliminado nas oitavas de final para o Corinthians (R$ 5,4 milhões).

Devido à paralisação do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG só volta a campo na próxima terça-feira, 28, quando enfrentará o Caracas (Venezuela), pela última rodada do Grupo G da Libertadores. O duelo será na Arena MRV, às 19h.

Já o Sport, mesmo com a eliminação, mostrou sua força e trouxe à tona a necessidade de ajustes no Atlético-MG. A pressão e a qualidade apresentadas pelo time pernambucano são um exemplo de como o futebol é dinâmico e imprevisível, exigindo sempre o melhor de cada equipe.