SACI veio para o Sport Recife e deu a volta por cima

O dia 11 de junho de 2008, sem dúvida, representou o pior momento na trajetória futebolística de Wellington Saci. Nessa ocasião, ele entrou em campo como substituto de Dentinho no Corinthians, que disputava a final da Copa do Brasil contra o Sport. Aos 27 minutos do segundo tempo, Saci entrou em campo, mas em poucos minutos foi expulso após cometer uma falta em Carlinhos Bala.

O resultado foi uma derrota por 2 a 0, e o Corinthians terminou como vice-campeão. Hoje, sendo muito aclamado pela torcida do Leão, o lateral-esquerdo se surpreende com os caminhos imprevisíveis que a vida lhe reservou em 2011.

“É muita coincidência. Na Ilha do Retiro passei pelo momento mais difícil da minha carreira. Tinha apenas três meses de Corinthians e aconteceu aquilo… Não abaixei a cabeça, o Mano Menezes me passou tranquilidade e passei a jogar bem. Agora estou feliz demais aqui no Sport. Sou parado toda hora na rua para tirar foto, é muito bom ter a Ilha do Retiro totalmente ao meu favor.”

Sua permanência dependia do Corinthians, detentor de seus direitos econômicos e com o qual o jogador, então com 26 anos, mantinha contrato até 2012. Para consolidar suas raízes no Sport, Saci tinha a consciência de que era necessário conquistar o acesso à Série A.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O Rei do Acesso

Jogador com o maior número de participações no Sport durante a temporada de 2011, acumulando 53 partidas, o lateral Wellington Saci afirmou que não havia clima de apreensão para a equipe jogar na Ilha do Retiro pela Série B. O jogador defendeu o Sport o ano inteiro, para em 2012 continuar no Nordeste, porém defendendo o Vitória da Bahia.
Com vasta experiência no cenário do futebol, Saci é reconhecido como o “rei do acesso” devido às suas conquistas que levaram clubes como Corinthians, Sport, Athletico, Figueirense e JEC à elite nacional. Residindo na cidade do Norte catarinense, o defensor encerrou seu vínculo com o Brasiliense após a eliminação na Série D.

Antes de aceitar o convite do Tamandaré, Saci esteve em negociações com o Náutico. No entanto, as conversas não avançaram para um desfecho positivo.