Desde quando técnicos do Sport não completam o ano no clube?

O técnico argentino Mariano Soso enfrentará o desafio no Sport que outros 29 treinadores anteriores não conseguiram superar: iniciar e concluir a temporada no comando do time rubro-negro. Isso não ocorre há 14 anos, sendo que o último a conquistar esse feito foi Nelsinho Baptista, treinador que conduziu o Leão ao título da Copa do Brasil em 2008 e só deixou o clube em maio de 2009.

Neste ano, Enderson Moreira ficou muito próximo de quebrar essa sequência, mas deixou o Sport em 19 de novembro após a derrota para o Vitória, em Salvador, na penúltima rodada da Série B. Já Guto Ferreira permaneceu pouco menos de um ano no comando do Sport, entre o final de fevereiro de 2019 e início de fevereiro de 2020, período em que conquistou o título pernambucano e o acesso à Série A.

Entretanto, Guto Ferreira não começou a primeira temporada como treinador, pois na época a diretoria rubro-negra apostou em Milton Cruz, demitido após apenas sete jogos. O interino Cesar Lucena dirigiu a equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, que não foi suficiente para garantir o retorno do Sport à Série A.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Retorno do Nelsinho

Em 2018, Nelsinho Baptista retornou ao Rubro-negro, mas sua passagem foi breve, pedindo demissão em abril, em uma entrevista coletiva onde criticou a então direção do clube. Seu filho, Eduardo Baptista, ficou um ano e sete meses como técnico do Sport entre 2014 e 2015, mas não iniciou a primeira temporada nessa função.

Inicialmente como preparador físico, ele assumiu interinamente o comando após a demissão de Geninho no final de janeiro, sendo efetivado em seguida e conquistando títulos como o pernambucano e a Copa do Nordeste.

Eduardo Baptista saiu do clube em setembro de 2015, aceitando uma proposta do Fluminense. Em 2018, ele retornou para dirigir o Sport, porém ficou apenas 40 dias à frente da equipe.