Relembre homicídio causado por privada no estádio Arruda

eTrês indivíduos foram condenados nesta quarta-feira pelo homicídio de Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, após uma partida entre Santa Cruz e Paraná, ocorrida em 2 de maio de 2014, no estádio do Arruda.

Waldir Pessoa Firmo Júnior, 34 anos, Luiz Cabral de Araújo Neto, 30 anos, e Everton Filipe Santiago Santana, 23 anos, lançaram vasos sanitários contra os torcedores do Paraná que deixavam o Arruda após o término do confronto. Um desses objetos, arremessado de uma altura de 24 metros, atingiu fatalmente Paulo Ricardo, que não resistiu aos ferimentos e faleceu imediatamente.

De acordo com o site “Superesportes” de Pernambuco, o Conselho de Sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital condenou Waldir Júnior a 28 anos e nove meses de prisão, Everton Santana a 28 anos e seis meses, e Luiz Neto a 25 anos de reclusão. A audiência teve início às 9h40 (horário de Brasília) e encerrou-se após as 22 horas desta quarta-feira.

O caso

Embora os acusados tenham lançado os vasos sanitários exatamente na área externa onde estavam os torcedores do Paraná, a defesa tentou argumentar que os réus não tinham a intenção de assassinar ninguém com tal ação.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Após cerca de três horas de deliberação, o júri decidiu pela condenação dos réus por homicídio doloso duplamente qualificado, caracterizado pelo motivo fútil e pela ausência de chance de defesa à vítima.

O pai de Paulo Ricardo, José Paulo Gomes, expressou que “a justiça foi feita” com o veredicto, ressaltando que, embora a dor persista, a vida continua, conforme afirmou ao “G1”.

A promotora Dalva Cabral destacou que a condenação dos acusados será crucial para conter a violência nos estádios e promover a reaproximação das famílias das arquibancadas, assinalando que “esse julgamento marca um novo tempo” e que o conselho de sentença encerra a incitação à violência.

Paulo Ricardo era admirador do Sport e estava no Arruda para acompanhar um grupo de torcedores rubro-negros amigáveis à torcida organizada do Paraná. Os torcedores do Santa Cruz teriam arremessado os vasos sanitários contra os visitantes devido à rivalidade entre as torcidas pernambucanas.