Goleiro do Leão avisa que não será suficiente para derrotar o Náutico

O goleiro Caíque França viveu dias intensos no Sport. Primeiro, destacou-se em uma decisão por pênaltis contra o Murici-AL, pela Copa do Brasil, seguida pela renovação de contrato com o clube. Em seguida, brilhou novamente ao defender penalidades contra o Santa Cruz, na semifinal do Pernambucano, sendo o herói ao defender a cobrança de Toty.

Seu sucesso foi facilitado por anotações importantes sobre as cobranças dos jogadores corais, feitas em uma “fila” em uma de suas luvas, resultado de estudos minuciosos da comissão técnica rubro-negra. Deixando o recado de que NÃO BASTA concentração para se derrotar o Náutico.

Antes desse destaque na semifinal, Caíque França já havia conquistado a torcida e a diretoria rubro-negra com suas boas atuações. Sua performance chamou a atenção do Internacional, levando o Sport a agir preventivamente, renovando seu contrato até o final de 2026, com o anúncio feito na última quinta-feira. Somente agora o jogador falou sobre o acordo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Abre aspas

“Penalidade é momento tenso pra todo mundo, tanto pros goleiros, quanto pra quem vai bater. Acho que além de tudo, de concentração, tem todo um estudo por trás, a parte de análise do clube, que manda vídeo dos batedores e a gente estuda.”

“O próprio Robinson Puebla, preparador de goleiros mandou um texto explicando como eles vinham pra bola, movimentos que faziam. Tudo isso está interligado. Não basta ter sua concentração se você não tiver o estudo e a equipe por trás pra te auxiliar nisso.”

“Fico muito feliz de já ter conquistado isso com pouco tempo de clube. Vim pra cá com outro tipo de contrato, as coisas foram acontecendo e tanto eu como a diretoria conseguimos chegar num acordo pra estender esse vínculo. Mostra que respondi bem ao trabalho, o clube está feliz comigo e estou contente aqui.”