Eleição no SPORT RECIFE teve BRIGA entre torcedores

A eleição para a presidência do Sport, que ocorreu em dezembro e marcou a coroação de Yuri Romão, estava originalmente agendada para a sexta-feira. No entanto, a partir da noite de quinta-feira, os ânimos se exaltaram consideravelmente.

Após uma reunião realizada pelo Conselho Deliberativo na sede do clube, onde foi discutida a possibilidade de adiamento do pleito, ocorreu um conflito entre apoiadores da chapa Sport do Futuro, liderada por Yuri Romão, e a chapa Lealdade ao Sport, encabeçada por Luciano Bivar.

Em vídeos compartilhados nas redes sociais e pelas imagens do repórter João Victor Amorim, da Rádio Jornal, observa-se tumulto e indivíduos lançando objetos uns contra os outros, de fora para dentro do portão que se abre para a avenida com o nome do clube.

E a Segurança?

A Polícia Militar enfrentou dificuldades para conter os conflitos. Durante a reunião do Conselho, o advogado da chapa de oposição, Lealdade ao Sport, Delmiro Gouveia, apresentou um documento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva que adiava as eleições do clube na sexta-feira.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O grupo situacionista argumenta que o estatuto do Sport é soberano e não deve sofrer interferência do STJD. O conteúdo do documento foi lido pela comissão do Conselho Deliberativo, e a sessão foi encerrada sem explicações detalhadas. Somente próximo à madrugada de sexta-feira, o Sport emitiu um pronunciamento oficial, assegurando que as eleições estavam mantidas:
Sendo assim, aproveita este comunicado para convocar todos os sócios aptos para voto a comparecerem às urnas e, assim, exercerem os seus direitos e vontades soberanas no que tange a eleição dos cargos executivos e deliberativos do Clube.

Por último, o Sport assegura que, ao final das eleições, mais uma vez, será exercida a democracia, sendo representada pela maioria de votos dos associados elegendo algumas das chapas inscritas para o pleito.