Carlinhos Bala CHOCOU o MUNDO e revelou torcer para time de SP

Um dos protagonistas do triunfo do Sport sobre o Corinthians na conquista da Copa do Brasil de 2008, Carlinhos Bala emerge como uma figura carismática e repleta de histórias marcantes forjadas nas últimas décadas do futebol nordestino. O ex-atacante deixou sua marca na história do futebol brasileiro ao ser o líder indiscutível no time do Sport que conquistou o título nacional naquele ano.

Revelado pelo rival Santa Cruz e com uma passagem pelo Náutico, Carlinhos Bala, ao ser questionado sobre qual clube tinha um lugar mais especial em seu coração, surpreendeu com a resposta.

“posso falar a verdade? Eu sempre fui torcedor do Corinthians, você acredita? Porque em Pernambuco não tinha essa TV aberta, passava por satélite. Então era a época que eu via você jogar, Djalminha… Passava muito futebol daqui para lá, mas não passava vários times do Sul.”

Virou carrasco do Corinthians

“Aí na época passava aquele time do Corinthians, Marcelinho, Rincón… E você sabe que torcedor é assim, vai com o que está indo. Passava muito jogo do Corinthians, muito jogo do Flamengo lá, até hoje passa. Então os meninos tinham…na época da Pênalti ainda, a gente tinha… acho que umas 50 vezes de 1 real para comprar um calção do Corinthians”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Curiosamente, o destino reservou um dos momentos mais marcantes na carreira de Carlinhos ao proporcionar que um dos gols cruciais ocorresse justamente contra o time que ele nutria como seu favorito na infância. Na decisão da Copa do Brasil de 2008, o Corinthians estava à frente na partida de ida, no Morumbi, com uma vantagem de 3 a 0, indicando um caminho seguro para o título.

No entanto, nos instantes derradeiros do confronto, Enilton reduziu a desvantagem, concedendo uma esperança renovada aos pernambucanos. No jogo de volta, realizado em uma Ilha do Retiro repleta, o Sport triunfou por 2 a 0, com gols de Carlinhos Bala e Luciano Henrique, beneficiando-se da regra do gol marcado fora de casa e conquistando assim o título da Copa do Brasil daquele ano.