Após compra do Vasco melar, Crefisa pode adquirir o Sport

O mundo do futebol brasileiro foi surpreendido recentemente por uma negociação que quase levou a Crefisa a adquirir 70% da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Vasco da Gama. No entanto, o negócio não se concretizou devido a um conflito de interesses com o Palmeiras, clube presidido por Leila Pereira, também presidente da Crefisa.

Agora, surge a possibilidade de a Crefisa voltar suas atenções para outro gigante nordestino: o Sport Club do Recife.

Negociações da Crefisa

Leila Pereira foi eleita presidente do Palmeiras em novembro de 2021, sendo a primeira mulher a assumir a presidência do clube. Sob sua liderança, a Crefisa, patrocinadora máster do Palmeiras, tem desempenhado um papel crucial no fortalecimento financeiro e esportivo da equipe.

O mandato de Leila vai até o final deste ano, mas ela já manifestou interesse em se reeleger para mais um período. A negociação entre 777 Partners e José Roberto Lamacchia, marido de Leila e proprietário da Crefisa, para a compra de 70% da SAF do Vasco, quase chegou a um desfecho.

Os americanos, que já investiram R$ 310 milhões no clube, pediram US$ 120 milhões (aproximadamente R$ 618 milhões) para vender sua participação. Lamacchia estava disposto a pagar US$ 110 milhões (cerca de R$ 566 milhões), mas havia divergências sobre as condições de pagamento, com os americanos preferindo o valor à vista, enquanto Lamacchia queria dividir o pagamento em dois anos .

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O envolvimento de Leila Pereira na negociação, mesmo que indireto, trouxe pressão política dentro do Palmeiras. Para evitar conflitos de interesses e danos à imagem de Leila, a Crefisa optou por retirar-se da negociação pelo Vasco. Contudo, o apetite por investir no futebol brasileiro permanece, e o Sport surge como um possível novo alvo.

Oportunidade no Sport

Se o Sport virar uma SAF, a Crefisa pode ver na tradicional equipe pernambucana uma excelente oportunidade de investimento. Diferentemente do Vasco, o Sport não compete na mesma divisão que o Palmeiras, o que poderia minimizar os conflitos de interesse num primeiro momento.

A situação financeira do Sport também pode ser um atrativo, já que a entrada de um investidor forte como a Crefisa poderia revitalizar o clube e trazê-lo de volta aos seus dias de glória.

A aquisição do Sport pela Crefisa poderia trazer inúmeros benefícios para ambos os lados. Para o Sport, a injeção de capital poderia significar investimentos em infraestrutura, contratações de peso e uma gestão profissionalizada, elevando o clube a um novo patamar no cenário nacional.

Para a Crefisa, a expansão de sua marca no Nordeste, uma região com forte tradição futebolística e uma base de torcedores apaixonados, seria um grande triunfo estratégico.

Enquanto a ideia ainda está no campo das possibilidades, a especulação sobre a compra do Sport pela Crefisa já agita os bastidores do futebol pernambucano.