Veja os ARTILHEIROS do SPORT no ano do rebaixamento

Desde o início da temporada, com os frequentes adiamentos das eleições, ficou evidente que o Sport enfrentaria um ano tumultuado. No entanto, o que se desenrolou foi uma combinação de fatores e erros sem precedentes na história do clube.

Os problemas fora de campo refletiram-se dentro dele, resultando na pior campanha do Sport na história da Copa do Nordeste (vice-lanterna), eliminação na fase inicial da Copa do Brasil, perda do título do Campeonato Pernambucano para o Náutico sem boas atuações na competição e, por fim, o rebaixamento para a Série B.

O desempenho abaixo do esperado em 2021 para o Sport é digno de ser esquecido, como indicam os números levantados pelo Esporte DP. Em 59 jogos oficiais disputados na temporada, a equipe rubro-negra venceu em 17 ocasiões, sendo nove em casa e oito fora.

Além disso, o Leão da Praça da Bandeira empatou em outros 18 jogos e sofreu 24 derrotas, resultando em um aproveitamento de 38,89%, com 51 gols marcados e 62 sofridos.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Artilharia

A artilharia do time ficou concentrada em um único jogador: Mikael. O atacante rubro-negro foi o principal goleador do Sport na temporada, com 14 gols. Em comparação, o segundo maior artilheiro do clube pernambucano foi Paulinho Moccelin, com três gols. Nas assistências, Gustavo e Patric lideram com cinco passes para gols cada.

1) Mikael: 15 gols
2) Paulinho Moccelin: 3 gols
3) Gustavo, Thyere, Zé Welison, Thiago Lopes, Thiago Neves, André, Neilton, Adryelson e Toró: 2 gols

Além de artilheiro, Mikael foi o jogador que mais atuou em jogos (50) com a camisa do Sport, juntamente com Marcão e Mailson, que participaram de 49 e 48 jogos, respectivamente. Quanto à disciplina, Paulinho Moccelin foi o mais advertido com cartões amarelos (9), enquanto Maxwell, Thiago Neves, Hernanes e Gustavo foram expulsos em uma ocasião cada.