Veja como VINICIUS JUNIOR calou os racistas dentro de campo na Espanha

Ao retornar ao estádio onde foi alvo de atos racistas por parte dos torcedores em maio do ano passado, o brasileiro Vinicius Juniormarcou dois gols, protestou contra a discriminação e conduziu o Real Madrid a um empate de 2 a 2 com o Valencia.

O Valencia abriu o placar com Hugo Duro e Yaremchuk no primeiro tempo, aos 26 e 29 minutos, respectivamente. Vini Jr descontou antes do intervalo e selou o empate na etapa final. Já havia anotado dois gols no último confronto entre as equipes, no Santiago Bernabéu.

Após seu primeiro gol, o brasileiro ergueu o punho cerrado em um gesto antirracismo. Apesar de ter enfrentado insultos racistas da torcida adversária oito meses atrás, o jogador não foi alvo novamente, embora cartazes comparando-o ao Pinóquio tenham sido distribuídos antes do jogo.

Relembre sobre o caso e repetição

Na sua volta ao Mestalla, onde sofreu numerosos ataques racistas da torcida do Valencia em maio de 2023, Vinicius Junior foi novamente alvo de agressões. Uma espectadora, Anna Anjos, registrou o momento em que uma criança chamou o atacante brasileiro de ‘mono’, termo em espanhol para macaco. Ao perceber a gravação, a mãe da criança protestou e tentou interromper a filmagem.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vinicius foi o centro das atenções ao retornar ao Mestalla. O atacante brasileiro enfrentou vaias e manifestações contrárias da torcida do Valencia. No entanto, foi o protagonista dos dois gols que igualaram a partida para o Real Madrid. Na comemoração do primeiro gol, utilizou o conhecido gesto de punho cerrado, símbolo da luta contra o racismo.

No segundo gol, expressou vibração intensa, afirmando “eu estou aqui” e batendo no peito. O clube merengue teve até a oportunidade de virar o jogo, com um gol de Jude Bellignham, mas o árbitro Gil Manzano encerrou a partida com a bola ainda no ar, invalidando a cabeçada do inglês dois segundos depois em um final polêmico.