Veja as piores contratações do Sport que terminou no G-6 do Brasil

Durante o segundo semestre, especialmente, os três clubes do Recife tiveram um desempenho notável no cenário futebolístico nacional. O Sport, em particular, conquistou a sexta posição na Série A, alcançando sua melhor posição desde a implementação da fórmula de pontos corridos no Campeonato Brasileiro.

Alex Silva, lembrado apenas pelos torcedores mais fervorosos do Sport, foi uma contratação inicialmente vista como uma solução para a saída de Patric. No entanto, sua passagem foi discreta, jogando apenas quatro vezes e não conquistando a aprovação.

Uma lesão muscular na coxa considerada “incurável” levou à sua devolução ao Atlético-MG, mas o Sport continuou a honrar seu pagamento até o final do ano.

Goleador que fracassou

Samuel, apesar de chegar com a expectativa de ser um goleador, não correspondeu às apostas do técnico Eduardo Baptista. Titular nos primeiros confrontos, enfrentou lesões que o afastaram por meses, e ao retornar, não conseguiu se firmar. Ao longo de 32 jogos, marcou apenas três gols.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Quanto a Ferrugem, chegou durante a temporada e teve uma estreia promissora ao marcar um gol na vitória contra o São Paulo, sendo escalado no meio de campo. Substituindo Samuel Xavier, que foi castigado com duas expulsões consecutivas, Ferrugem conquistou a posição temporariamente.

No entanto, acabou retornando ao banco de reservas e encerrou o ano de forma melancólica no departamento médico, sem permanecer no clube para a próxima temporada.