Veja a FOLHA SALARIAL do Campeonato Pernambucano

O Campeonato Pernambucano de 2024 está programado para iniciar na segunda semana de janeiro, e além da dinâmica esportiva, os participantes se depararão com uma disparidade financeira notável. Para ilustrar, a folha salarial projetada pelo Sport é mais do que suficiente para cobrir mais de duas vezes os salários combinados de Santa Cruz e Náutico.

De acordo com informações levantadas pelo programa Jogo Aberto Pernambuco, da TV Tribuna, o Leão planeja uma folha salarial estimada em R$ 2,5 milhões, um valor mais de quatro vezes superior aos R$ 600 mil orçados pelo Náutico, e que ultrapassa até mesmo a soma das folhas de pagamento de todos os outros nove participantes do campeonato.

O Retrô, considerado uma sensação no futebol pernambucano, recebe investimentos cada vez mais expressivos e já ocupa a terceira posição no ranking, com uma folha salarial na casa dos R$ 550 mil, superando os R$ 400 mil estimados pelo Santa Cruz.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Veja os valores

No interior de Pernambuco, a disparidade entre as agremiações é relativamente pequena. O Maguary lidera e provavelmente enfrentará seu segundo ano na elite do Pernambucano com salários na faixa dos R$ 155 mil, valores próximos aos do vizinho Central, que projeta R$ 150 mil – uma quantia cinco vezes maior do que o “co-irmão” Porto, com uma folha salarial estimada em R$ 30 mil.

1º) Sport – R$ 2,5 milhões

2º) Náutico – R$ 600 mil

3º) Retrô – R$ 550 a 600 mil

4º) Santa Cruz – R$ 400 mil

5º) Maguary – R$ 155 mil

6º) Central – R$ 150 – 170 mil

7º) Afogados – R$ 125 mil

8º) Petrolina – R$ 120 mil

9º) Porto – R$ 30 mil