Técnico do Sport lança a braba após ser chamado de burro

A derrota por 4 a 2 para o Retrô, na noite desta quarta-feira (17) na Arena de Pernambuco, está sendo avaliada com desapontamento pelo treinador do Sport, o argentino Mariano Soso, de 42 anos.

Apesar disso, o comandante rubro-negro já está focado em “virar a página” para o próximo compromisso do clube leonino, marcado contra o rival Santa Cruz neste sábado (20) às 16h30, também em São Lourenço da Mata.

O técnico Mariano Soso não escapou das críticas durante o vexame. Já no intervalo da partida, parte da torcida expressou descontentamento entoando gritos de “burro” direcionados ao argentino. O zagueiro Alisson Cassiano também foi alvo de críticas, especialmente devido a uma falha que resultou em um dos gols da equipe adversária, a Fênix.

“É um jogo muito decepcionante para nós. A equipe tinha expectativa de impor condições contra o adversário e alcançar a vitória na noite de hoje. No segundo tempo, com uma vantagem muito grande, o Retrô jogou priorizando e acentuando transições, e não fomos capazes de poder interromper. Elas foram determinantes no jogo de hoje.”

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O jogo

“Não tem tempo de lamento; tem tempo de trabalho. Nosso trabalho tem 17 dias, mas a minha responsabilidade é consturir um modelo de jogo que tenha uma identidade e que isso proporcione vitória. A partir de amanhã, começo a desenhar o projeto de jogo e a considerar os jogadores que se encontram em melhores condições.”

A equipe do Retrô construiu sua vantagem no primeiro tempo, marcando todos os seus quatro gols por meio de Luisinho (duas vezes), Radsley e Fernandinho. Apesar do empate temporário conquistado pelo estreante Arthur Caike, o Leão não conseguiu conter a ofensiva da equipe de Camaragibe.

No final do segundo tempo, o lateral-esquerdo Felipinho marcou um gol, evitando uma goleada, mas não escapou das críticas veementes dos mais de oito mil torcedores rubro-negros presentes em São Lourenço da Mata, mesmo com o inconveniente horário das 19h.