SPORT teve dívida ABSURDA recorde em sua história

O Sport divulgou o relatório financeiro referente ao ano de 2022, revelando um aumento no passivo do clube para R$ 271 milhões. Esse valor representa um acréscimo de R$ 13 milhões em comparação com o ano anterior.

Este marcante déficit financeiro marca o décimo ano consecutivo em que o Sport registra resultados negativos em seu balanço. Analisando os números, observa-se que o passivo de R$ 271 milhões representa o patamar mais elevado na história do clube.

Os dados levantados pelo jornalista Cassio Zirpoli em seu blog destacam que, no âmbito do passivo circulante, que abrange as dívidas a serem quitadas em até 12 meses, o montante atinge R$ 215 milhões. Desse total, R$ 126 milhões correspondem a obrigações tributárias, enquanto R$ 37 milhões são relacionados a compromissos trabalhistas.

Recuperação judicial

Em março, o Sport recorreu ao Tribunal de Justiça de Pernambuco, solicitando a recuperação judicial, que foi deferida. Tal decisão resultou na suspensão das dívidas do clube por 180 dias, bem como na interrupção de penhoras.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A necessidade de recorrer à recuperação judicial foi desencadeada pelo leilão programado para a sede do clube, situada na Ilha do Retiro, originalmente previsto para março. Adicionalmente, destaca-se a possibilidade de o Sport adotar o modelo SAF em algum momento no futuro, sinalizando uma possível mudança significativa em sua gestão.

Receita total de 2022: R$ 77.537.146
Déficit em comparação com 2021: R$ 17.459.557
Passivo total da dívida: R$ 271.850.487
Receitas provenientes de direitos de transmissão: R$ 25,11 milhões
Contribuições de sócios-torcedores: R$ 4,17 milhões
Renda gerada por jogos: R$ 14,94 milhões