SPORT desencanta e maior pontuação da história pode ocorrer

A edição atual da Copa do Nordeste chega à última rodada da fase de grupos com uma disparidade de pontos entre os dois grupos que pode se tornar a maior da história da competição. Segundo o regulamento, as equipes de um grupo enfrentam as do outro.

Até agora, as equipes do Grupo A acumularam 30 pontos a mais do que as do Grupo B. Essa diferença pode aumentar para 54 caso todas as equipes, que serão mandantes na última rodada, vençam seus jogos.

Essa disparidade entre as pontuações dos dois grupos igualaria a registrada em 2019, quando essa fórmula foi adotada, e que desde então se mantém como a maior. Essa distorção entre os grupos resultará em situações peculiares na última rodada, como a que ocorrerá no jogo entre América-RN e Náutico.

E o NÁUTICO?

O time potiguar, na última posição do Grupo A com oito pontos, entra em campo sem chances de classificação, enfrentando o Náutico, que, com sete pontos no Grupo B, depende apenas de si para avançar.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O Náutico ainda pode se classificar mesmo em caso de derrota, desde que Juazeirense e Treze percam seus jogos contra Sport e Vitória, respectivamente, e que o ABC não vença o River-PI, tirando uma desvantagem de cinco gols no saldo para os alvirrubros. Se conseguir a classificação com apenas sete pontos, o Náutico se igualará ao Vitória como o time com menor pontuação a chegar às quartas de final.

Curiosamente, o feito do Vitória aconteceu em 2019, mas com uma peculiaridade adicional: foram sete empates (enquanto o Náutico tem uma vitória e quatro empates). Naquela edição, Bahia e ABC, que somaram 12 pontos no outro grupo, ficaram de fora.

Outro dado interessante é que a disparidade deste ano ocorre justamente após o ano de maior equilíbrio na pontuação dos dois grupos, com ambos acumulando exatamente 87 pontos.