Sócios do SPORT RECIFE agem e a sociedade não acredita

No último balanço financeiro de 2023, divulgado pelo Sport na terça-feira (30), o clube revelou um superávit significativo, impulsionado principalmente por um aporte de aproximadamente R$ 130 milhões proveniente da Liga Forte União. Além desse recurso, outras áreas também contribuíram para o crescimento das receitas do clube.

Destaca-se o aumento na receita de sócio-torcedores, que passou de R$ 4,1 milhões em 2022 para R$ 12.6 milhões em 2023, mais que triplicando o valor do ano anterior. Outros aumentos notáveis incluem as receitas de direitos televisivos e premiações, que cresceram de R$ 15,2 milhões para R$ 19,5 milhões; receitas de marketing e publicidade, que subiram de R$ 13.6 milhões para R$ 17.4 milhões; e receitas em dias de jogo, que aumentaram de R$ 11.1 milhões para R$ 16.6 milhões.

Informações divulgadas pelo clube

Principais destaques do balanço:

  • Receita da Liga Forte União: A contribuição da Liga foi crucial para o superávit, adicionando mais de R$ 130 milhões às finanças do clube.
  • Investimentos em jogadores: Os fundos da Liga possibilitaram contratações significativas, incluindo Gustavo Coutinho, Romarinho e Barletta.
  • Reforma da Ilha do Retiro: Uma parte dos recursos também foi destinada à reforma em andamento do estádio do clube.
  • Aumento dos gastos com futebol: Os gastos com o departamento de futebol saltaram para R$ 77 milhões em 2023, frente aos R$ 40 milhões de 2022.
  • Crescimento da receita de sócios: A contribuição dos sócios teve um aumento expressivo, passando de R$ 4 milhões para mais de R$ 12 milhões.
  • Redução da dívida de curto prazo: Apesar do aumento no passivo total para R$ 276 milhões, a dívida de curto prazo foi reduzida de R$ 215 milhões para R$ 122 milhões, beneficiada pelo processo de recuperação judicial do clube.

Pontos de atenção:

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

  • Aumento do passivo: O passivo total aumentou para R$ 276 milhões, um acréscimo de R$ 5 milhões em relação a 2022.
  • Dívida de longo prazo: A dívida de longo prazo do clube teve um salto, passando de R$ 55 milhões para R$ 153 milhões.