Quanto custou a compra do atacante ANDRÉ pelo SPORT?

Em 2017, o jogador foi adquirido junto ao Sporting, de Portugal, desembarcando no Recife em uma negociação que demandou R$ 10,2 milhões aos cofres do clube pernambucano. Em uma transação envolvendo o clube português e o Corinthians, o Sport comprou 70% dos direitos do jogador, que firmou um contrato de cinco anos.

“Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD informa que chegou a acordo com o Sport Clube Corinthians Paulista e com o Sport Club do Recife para a transferência definitiva do jogador André Felipe para o Sport Club do Recife. A Sporting SAD alienou os 50% que detinha sobre os direitos econômicos do atleta por 1,2 milhão de euros (R$ 4,03 milhões). A Sporting SAD deseja a André Felipe as maiores felicidades pessoais e profissionais” – disse o Sporting em comunicado.

Os outros 20% foram pagos diretamente ao Corinthians, com os 70% ficando com o Sport Recife ainda assim. O presidente do Leão na época, Arnaldo Barros, ainda fez um comunicado nas redes.

História de respeito

André registrou seu primeiro gol no retorno ao Leão contra o River, pela Copa do Nordeste, marcando sua presença logo em sua reestreia. Em 28 de maio, protagonizou um hat-trick contra o Grêmio, desempenhando um papel decisivo na virada do Sport na Ilha do Retiro, durante a 3ª rodada do Brasileirão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Na última rodada, diante do já campeão brasileiro, Corinthians, André marcou um gol salvador que garantiu a permanência do Sport na série A, evitando o rebaixamento. Ao término da competição, ele se consagrou como o maior artilheiro do Sport em uma única edição do Campeonato Brasileiro, totalizando 16 gols.

Apesar de um primeiro turno promissor, com a equipe encerrando no G6, o Leão enfrentou dificuldades no segundo turno, chegando a lutar para evitar o rebaixamento até a última rodada.

Naquela época, a transferência do Sporting acarretou em um dos maiores desafios financeiros para o Sport, cujas repercussões persistiram até a última temporada. Isso porque o Rubro-negro havia acertado a compra do atacante, mas não efetuou o pagamento, resultando em um processo movido pelo Sporting na Fifa.