Onde estão os CRAQUES do SPORT na Copa São Paulo?

Ao vencer o Cruzeiro nas oitavas de final em 2023, o Sport progrediu para as quartas de final da Copinha, alcançando sua terceira vez na história e igualando sua melhor marca na competição. As ocasiões anteriores em que chegou entre os oito melhores foram em 1997 e 2016.

A equipe de oito anos atrás foi responsável por revelar jogadores cruciais para o time principal, enquanto outros não conseguiram consolidar suas carreiras. Vamos relembrar os principais nomes desse elenco.

A campanha de 2016 foi notável, com três vitórias na fase de grupos, resultando em dez gols marcados e apenas um sofrido. Posteriormente, avançou ao superar Tanabi (1×0), Juventude (0x1) e Mirassol (2×1), antes de ser eliminado pelo Cruzeiro (2×1).

Quais os destaques?

Do elenco de 2016, dois jogadores se destacaram como pilares e se tornaram peças importantes no time principal do Sport: Mailson e Adryelson. A partir de 2018, ambos assumiram a titularidade. O zagueiro deixou o clube em 2021, enquanto o goleiro saiu no ano passado.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O meia Fábio, artilheiro do Sport na Copinha com cinco gols, foi integrado ao time profissional no mesmo ano, realizando sua estreia. Embora tenha marcado em um clássico contra o Náutico, não conseguiu se firmar no Leão e atualmente defende o Jacuipense-BA.

Outros jogadores que participaram da Copinha como reservas, mas que posteriormente tiveram contribuições regulares no time principal do Sport, foram os volantes Thalysson e Fabrício Bigode. Entre 2017 e 2018, ambos tiveram momentos como titulares. Atualmente, encontram-se no ABC e Caldense, respectivamente.

Titulares no time de 2016, o lateral-esquerdo Evandro, o meia James Dean e os atacantes Wallace, Vinícius Bala e Índio tiveram passagens pelo time profissional do Sport, mas não conseguiram se destacar.

À frente do Rubro-Negro naquela época estava o técnico português Daniel Neri. Após sua saída da base do Sport em 2017, ele dirigiu equipes como Flamengo-PE, Salgueiro, Sampaio Corrêa, América-RN, e Sergipe,