Mariano Soso decide montar novo Sport para tirar a má fase

O técnico Mariano Soso está determinado a tirar o Sport da má fase que atravessa na Série B do Campeonato Brasileiro. Com a necessidade urgente de voltar ao caminho das vitórias, Soso já está esboçando a equipe titular que enfrentará o Paysandu e mudanças serão inevitáveis, dadas as ausências importantes no elenco.

Na segunda atividade da semana, Soso comandou um treino com 10 jogadores de cada lado, buscando encontrar a melhor formação para o próximo confronto.

O Leão da Ilha terá três desfalques cruciais: Felipinho, ainda no Departamento Médico; Tití Ortiz, suspenso pelo terceiro cartão amarelo; e Pedro Lima, que está treinando com a seleção brasileira sub-20.

Nova formação no Sport

A principal dúvida de Soso está na composição do trio de ataque. Embora os exames médicos não tenham constatado nenhuma lesão em Chrystian Barletta, o jogador ainda é dúvida para a partida.

Barletta, vice-artilheiro do Sport na temporada com sete gols, tem sido fundamental, não apenas pelos gols, mas também pelas assistências, já somando duas.

Em um momento de adversidade, a cúpula rubro-negra fez questão de mostrar apoio ao elenco. O presidente Yuri Romão, que retornou de Londres, acompanhou a atividade ao lado dos diretores Raphael Campos e Guilherme Falcão.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Esse gesto de apoio é um simbolismo de união e resiliência, fundamentais para enfrentar os desafios que virão.

Provável Escalação

No treinamento, Soso esboçou o time titular com Caíque França no gol; Fabrício Dominguez na lateral, Rafael Thyere e Luciano Castán na zaga, e Dalbert na outra lateral. No meio-campo, Felipe, Fábio Matheus e Lucas Lima formam o trio de criação.

Por fim, no ataque, o treinador deve utilizar Gustavo Coutinho e Romarinho como as principais esperanças de gol.

Com a proximidade do jogo contra o Paysandu, Soso precisa tomar decisões rápidas e acertadas. A metáfora do “ajuste fino de uma máquina” é perfeita para descrever o trabalho que ele está fazendo. Cada peça deve estar no lugar certo para que o time funcione perfeitamente e volte a vencer.

O prenúncio de uma possível recuperação está no ar, mas tudo depende da execução dentro de campo.

O Sport enfrenta um desafio significativo. A bola pode não entrar, as jogadas podem não sair como planejadas, mas a determinação e o trabalho duro são as constantes que podem fazer a diferença.

Com desfalques importantes e dúvidas no ataque, a equipe conta com o apoio da diretoria e a determinação dos jogadores para voltar ao caminho das vitórias.