Lendário meia do Sport foi trocado pelo CRAQUE NETO

O antigo meio-campista Ribamar, estrela daquela equipe. O ex-atleta, atualmente residente em Curitiba, recorda as adversidades enfrentadas pela equipe rubro-negra durante sua primeira incursão no torneio continental. Reconhecido por sua destreza, Ribamar tinha o hábito de se referir à bola como “minha nega”.

“Na época, os clubes brasileiros não davam tanta importância à Libertadores quanto dão hoje. Em 88, o Sport até fez uma boa campanha. O jogo crucial para não nos classificarmos para a segunda fase foi o primeiro, quando enfrentamos o Guarani e houve a entrega das faixas pelo título de 87.”

“Estávamos em clima de festa e perdemos a classificação ali. Hoje, o Sport se tornou uma vitrine por disputar o torneio, o que acaba atraindo bons jogadores. A manutenção da base também foi uma atitude acertada.”

E o CRAQUE NETO?

Após participar da Libertadores de 1988, Ribamar transferiu-se para o Corinthians no ano seguinte. Infelizmente, suas performances não foram satisfatórias, levando o ex-jogador a ser negociado com o Palmeiras em 1990.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Na troca, o Verdão cedeu o então jovem promissor Neto. Para frustração dos torcedores alviverdes, esse jovem emergiu como um ídolo alvinegro, conduzindo o Timão à conquista do título brasileiro. Por outro lado, Ribamar enfrentou desafios com lesões e teve pouca participação no Palestra Itália.

As lesões que tiveram início no Palmeiras foram se agravando, levando o ex-jogador a encerrar sua carreira. Após passar por duas operações na coluna devido a duas hérnias de disco, o ex-meia tomou a decisão de encerrar sua trajetória no futebol.

Aqueles que pensam que a ligação de Ribamar com o Sport se encerrou com o fim da Libertadores de 1998 estão equivocados. O ex-jogador mantém uma presença constante no clube e, sempre que visita Recife, é prontamente reconhecido pelos torcedores nas ruas.