Jogador SONHOU com a Copa de 2014 e veio para o Sport

O ano de 2013 foi de consagração para Hernane, na época atacante do Flamengo. Ele deu a volta por cima e provou ser um jogador de destaque. Hernane marcou 35 gols, conquistando não apenas o título e a artilharia da Copa do Brasil, mas também o campeonato Carioca.

Sua performance impressionante o levou a ser um dos destaques no lançamento da Brazuca, a bola oficial da Copa do Mundo.

O atacante, que foi o maior goleador no Maracanã, com 17 gols em 17 jogos desde a reabertura do estádio em 2013, projetou voos ainda mais altos para 2014. “O jogador tem de pensar sempre em grandes momentos. Estou trabalhando e, se isso acontecer, vou ficar muito feliz.  Foi muito importante o Brasil ganhar e creio que é o favorito por jogar em casa.”

No fim das contas, Hernane não foi convocado. Felipão optou por Fred e Jô como centroavantes. O final todos sabem, o Brasil foi eliminado nas semifinais ao levar 7 a 1 da Alemanha.

Passagem pela Ilha

O atacante Hernane Brocador, que teve duas passagens memoráveis pelo Sport Club do Recife em 2015 e de 2018 a 2021, expressou decepção com as circunstâncias de sua saída do clube. Em uma entrevista ao portal GloboEsporte.com, relatou a presença de desentendimentos internos, atraso nos salários e uma coordenação ineficaz na gestão do time.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Nesse contexto, Hernane falou sobre as situações que precipitaram sua decisão de deixar o clube. O atacante, que possui um impressionante recorde de 37 gols em 116 jogos pelo clube rubro-negro, mencionou que passou a treinar apartado do elenco principal após a conclusão da temporada de 2021.

“Eu fico triste, por que eu não esperava que iriam agir daquela forma. Acabou a temporada e em 2021 eles vieram falar que eu ia treinar em separado na Ilha (do Retiro). Não entendi nada. Mandaram o recado e eu fui treinar lá na Ilha. Eu aguentei por volta de cinco meses e chegou uma hora que foi difícil. Começaram a não me pagar e aí eu decidi tocar minha vida.”