Infiltrado? Briga entre Sport e Náutico se deu por falsa acusação

Durante a final entre Sport e Náutico no sábado, um homem foi escoltado das arquibancadas do setor hexa dos Aflitos e teria sido o centro da confusão entre torcedores alvirrubros e policiais militares. Segundo relatos de amigos ouvidos pela reportagem e confirmados pela nota da polícia divulgada na madrugada de domingo, o homem é jogador do Iguatu e não torce pelo Leão.

De acordo com seus amigos, ele estava no estádio como espectador, não como torcedor do Sport, enfatizando que ele vestia uma camisa azul. A confusão teria começado logo após o segundo gol do Sport na final, quando alguns torcedores alvirrubros suspeitaram que ele estivesse assistindo ao jogo como torcedor adversário, já que não há permissão para torcida visitante nas finais do Pernambucano.

O jogador, no entanto, acompanhava a partida apenas como espectador, segundo seus amigos. Quando a briga generalizada começou entre os torcedores e os policiais militares, ele já estava presente. Houve confronto, com torcedores atacando os policiais e recebendo reações violentas em troca, incluindo o uso de cassetetes, spray de pimenta e tiros com balas de borracha.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Situação perigosa

Vários torcedores precisaram de atendimento médico ainda no gramado, o que levou à paralisação do clássico por cerca de cinco minutos. Ao final da partida, entre os mais de oito detidos na delegacia de polícia dos Aflitos (incluindo um homem que invadiu o campo por duas vezes durante o segundo tempo) o jogador estava entre eles.

Após ser ouvido pelos delegados, o jogador foi considerado uma “vítima” e registrou um Boletim de Ocorrência. O caso seguirá os procedimentos padrão, passando pela delegacia da Polícia Civil e, em seguida, para o juizado, após a assinatura do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

“Durante a partida, o jogador do Icatu-CE acompanhado de mais três amigos, torcedores do Náutico, passou a ser hostilizado, após ser confundido como torcedor do Sport. Ao perceber a situação, uma equipe do Choque realizou a intervenção e iniciou a retirada do grupo, momento em que dezenas de torcedores passaram a agredir as vitimas e o policiamento arremessando diversos objetos.”- disse a nota da polícia.