Goleiro do Sport criticou o São Paulo: “Não era lixo!”

Aos 36 anos, seis após sua saída do Tricolor, Denis teve seu primeiro reencontro com o ex-clube na Copa do Brasil de 2023, na qual o Sport foi eliminado nos pênaltis pelo São Paulo, embora não pudesse participar diretamente em campo devido a uma grave lesão no joelho. Mesmo impossibilitado de jogar, o goleiro compareceu à Ilha do Retiro para reencontrar seus antigos companheiros.

Apesar de ter passado por momentos turbulentos durante sua passagem pelo São Paulo, Denis mantém um carinho especial e reconhece a importância que o clube teve em sua vida. No entanto, essa atitude atual é fruto de superações em situações delicadas.

Caso pudesse retroceder no tempo, Denis assegura que não mudaria nada em sua trajetória pelo São Paulo. Ele argumenta que algumas críticas foram exacerbadas, considerando que foi o primeiro goleiro a suceder Rogério Ceni, um ídolo que se aposentou em 2015.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O que foi dito?

“Tive dias de ficar muito triste, muito abalado, de colocar em dúvida o meu próprio profissionalismo, minha capacidade, colocar em dúvida o que decidi fazer na vida. De pensar: “Pô, será que o que estão falando é isso mesmo?”.

“Mas aí eu parava para pensar que não era isso. Não é possível que eu enganava por tanto tempo, jogando tanto tempo. Eu sofri sim em um período, e isso me ajudou a amadurecer e ter a cabeça que tenho hoje.”

“Nessa época eu falei que não assistiria mais TV, eu não debatia com mais ninguém. Eu sabia que não era tão ruim e o lixo que falavam, mas também não era o melhor goleiro do mundo. Isso era fato. Eu estava procurando meu espaço.”