Goleirão do SPORT RECIFE tomou pedrada na cara

O goleiro Danilo Fernandes, atingido no rosto por estilhaços resultantes de um artefato durante o ataque ao ônibus do Bahia, precisou passar por um novo procedimento médico naquela semana. Conforme informações do Bahia na época, não havia previsão de retorno do goleiro aos gramados.

O clube relatou que o jogador foi reavaliado por um profissional de oftalmologia, que identificou uma zona de fragilidade próxima à retina de Danilo. Segundo o clube, não havia certeza se a lesão estava relacionada ao recente trauma causado pelo atentado ou se era algo preexistente no atleta.

Portanto, Danilo necessitou submeter-se a um procedimento no olho. Somente após a realização desse procedimento a laser, o goleiro seria reavaliado para determinar quando estaria apto a retornar aos campos.

O que houve?

Danilo foi atingido no rosto, próximo ao olho, sendo transportado por uma ambulância até um hospital. Ele permaneceu internado durante a noite e recebeu alta no dia seguinte. O jogador recebeu 20 pontos, distribuídos entre orelha, rosto e perna, devido aos diversos ferimentos no corpo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O ataque ocorreu quando o ônibus do Bahia foi atingido por artefatos explosivos na chegada à Arena Fonte Nova para o jogo contra o Sampaio Corrêa. Além de Danilo, o lateral-esquerdo Matheus Bahia também ficou ferido e ficou fora do confronto contra o Sampaio Corrêa.

A Polícia Civil iniciou a investigação imediatamente após o ataque, e câmeras de segurança na região da Avenida Bonocô, em Salvador, registraram o momento do crime, mostrando dois carros na via e a ação de sete pessoas que fugiram após lançar os explosivos.