Goleador se aposentou cedo no Sport Recife aos 32 anos

Substituído ainda no primeiro tempo durante confronto em que o Sport empatou em 2 a 2 com o Grêmio em 2008 pelo Campeonato Brasileiro, devido a fortes dores nos joelhos, o centroavante Leandro Machado dialogou com a diretoria rubro-negra e anunciou sua retirada do futebol.

Leandro Machado já havia manifestado o desejo de se aposentar há um mês, mas os dirigentes do Sport recusaram a solicitação. Se optasse por uma cirurgia nos dois joelhos agora, o processo de recuperação demandaria aproximadamente oito meses. Diante disso, o jogador, que conquistou o título da Copa do Brasil com o Sport, optou por encerrar sua carreira.

“Tive tendinite nos dois joelhos, sendo que o esquerdo tem me incomodado mais. Não tenho alcançado o desempenho desejado pela diretoria, torcida e imprensa. Por isso, não quero iludir a todos e prefiro encerrar a carreira. Estou muito triste com isso, mas não me sinto à vontade para continuar”

Carreira do atleta

Leandro Machado conquistou títulos em diversos clubes. No Santos, foi campeão brasileiro em 2004, levantou os títulos cariocas de 1999, 2000 e 2001 e a Copa Mercosul com o Flamengo. Além disso, foi bicampeão gaúcho com o Internacional em 1994/1995 e alcançou títulos na Coreia e na Europa.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Em 2008, efetuou sua mudança para o Sport, onde obteve êxito ao conquistar o Campeonato Pernambucano e a Copa do Brasil. Notavelmente, marcou um dos gols pelo Sport contra o Internacional, clube que o revelou para o futebol, durante a Copa do Brasil desse mesmo ano.

” Nesse ano, com o Sport, tive oportunidade de jogar duas vezes contra o Inter. No Brasileirão eu empatei e não comemorei por respeito à instituição, por tudo que o Inter me proporcionou, de ter jogado na Europa, de ter ido para a Seleção, por ter me formado, cheguei como menino e saí adulto do Beira-Rio.”

“Na Ilha, foi uma emoção grande até porque o Inter em 2008 tinha um timaço, espetacular e foi o jogo da virada de chave pra nós. Começamos a ter confiança e pensamos em título, porque o Inter era uma equipaça. Virou a chave ali. Fiz o gol cedo e foi um jogo muito difícil. Precisávamos vencer por dois gols e o Inter empatou.”

“Mas conseguimos com um jogador a menos e o Durval acertou um chutaço de falta. Um jogo emocionante por se tratar de um clube que eu tenho muito carinho e amor. E também por ter despertado no Sport a chance de ganhar um título inédito como a Copa do Brasil.”