CRAQUE do SPORT foi goleador de Copa do Mundo

Revelado nas fileiras do Sport, Ademir Menezes, apelidado de “Queixada”, foi o artilheiro da Copa do Mundo de 1950, destacando-se como uma das grandes figuras do futebol brasileiro no século passado. Nascido em Recife, o atacante iniciou e encerrou sua carreira no Sport, sendo homenageado com uma estátua na Ilha do Retiro.

Com a camisa da Seleção Brasileira, Ademir deixou sua marca na história do futebol durante a Copa do Mundo de 1950, a primeira disputada no Brasil. O pernambucano, conhecido como “Queixada”, tornou-se um ícone do time da casa, representando o “povo coberto de glória”, conforme mencionado no hino do estado.

Ele encerrou o torneio como artilheiro isolado, com nove gols, sendo até hoje o jogador que mais balançou as redes em uma edição de Copa do Mundo pela Seleção. Além disso, Ademir é o jogador com mais participações diretas em gols em uma Copa, somando seis assistências na competição.

Trajetória incrível

Ademir estreou profissionalmente pelo Sport em 1938, aos 17 anos, conquistando logo seu primeiro título do Campeonato Pernambucano. Ele também levou o estadual nos anos de 1941 e 1942, antes de se transferir para o Rio de Janeiro, onde vestiu as camisas de Vasco e Fluminense.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ademir conquistou o título estadual juvenil aos 15 anos, destacando-se como capitão. Aos 18, ergueu o troféu do Campeonato Pernambucano profissional como artilheiro, demonstrando sua versatilidade ao participar também de competições de atletismo e natação.

Antes de encerrar sua carreira, o “Queixada” retornou à Ilha do Retiro e vestiu a camisa do Sport pela última vez em 1957, ano de sua aposentadoria.

Curiosamente, Ademir não foi o único artilheiro de Copa do Mundo revelado pelo Sport. Em 1962, a competição teve seis artilheiros, incluindo o atacante Vavá, também lançado pelo rubro-negro. O Sport se destaca como o único clube no mundo a revelar dois artilheiros de Copas.