Craque do Barcelona passou pelo Sport Recife e ninguém lembra

O meio-campista Giovanni alcançou notoriedade em sua carreira devido à idolatria que conquistou nas torcidas do Santos e Olympiakos, clubes onde deixou sua marca, além de uma passagem relevante pelo Barcelona. Contudo, em 2007, viveu um episódio peculiar e surpreendente em sua trajetória. Após sair do Santos no ano anterior e passar por Al Hilal e Ethinikos, o jogador chegou ao Sport.

A contratação de Giovanni pelo Rubro Negro foi uma recomendação do treinador Alexandre Gallo, que tinha uma relação próxima com o meio-campista desde a época em que jogaram juntos no Santos, especificamente em 1995.

Além disso, Gallo havia treinado o jogador no próprio Peixe. O Leão oficializou a aquisição em 13 de abril, e 48 horas depois, ele foi apresentado. No entanto, um evento no outro lado do país impactaria a permanência de G10 em Recife.

Efeito borboleta

Enquanto isso, Abel Braga, técnico que havia feito história no Internacional com os títulos da Libertadores e do Mundial, estava deixando o clube. Em 24 de abril, Abelão pediu demissão do Colorado para assumir o comando da equipe francesa. Em resposta rápida, o Internacional tirou Alexandre Gallo do Sport em poucos dias.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Rapidamente, surgiram rumores sobre a possível saída de Giovanni. A situação se concretizou em 26 de abril: após pouco mais de uma semana na Ilha do Retiro, ele ligou para a diretoria do Sport e solicitou a rescisão, assumindo os custos da operação.

Ele deixou o clube sem sequer estrear com a camisa rubro-negra. Entretanto, o acontecimento não surpreendeu os dirigentes, que já tinham ciência de que a ida de G10 para o clube estava relacionada à sua forte amizade com Gallo.