Como foi LUXEMBURGO no Sport Recife?

A trajetória de Vanderlei Luxemburgo no Sport passou por momentos tumultuados. Com inúmeros títulos no currículo, a expectativa inicial em torno de sua contratação era enorme. No entanto, após algumas oscilações que marcaram o desempenho do treinador no comando do Sport, a relação entre ele e o clube sofreu severas reviravoltas.

Desde a apresentação na véspera da estreia contra o Botafogo, onde um empate eliminou o Sport da Copa do Brasil, até a derrota para o Junior Barranquilla na Ilha, que praticamente eliminou o time da Sul-Americana, transcorreram 150 dias sob o comando efetivo de Vanderlei Luxemburgo.

No Sport, Luxemburgo inicialmente seguiu uma abordagem que resultou em resultados imediatos, elevando a equipe ao G6 do Brasileirão. Contudo, ao longo do tempo, mudanças graduais foram implementadas com base em suas indicações, como a persistência em escalar Wesley, a falta de alternativas, atritos com o grupo e, por fim, uma queda acentuada no desempenho da equipe.

Ao total, foram 34 jogos, com um aproveitamento mediano de 40%. Durante esse período, conquistou o título pernambucano em uma polêmica partida em Salgueiro. O peso contra Luxemburgo foi a série de tropeços, com apenas uma vitória nas últimas 13 rodadas da Série A, tornando a campanha praticamente inviável.

Vanderlei Luxemburgo conseguiu reverter a situação?

Mesmo em meio à crise e a pressões externas, Luxemburgo não fugiu do desafio. Buscando revigorar a equipe, o Sport então protagonizou uma série de sete jogos sem perder, incluindo cinco pela Série A, um pela Sul-Americana e a final do Campeonato Pernambucano.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A conquista do Campeonato Pernambucano, o primeiro título de Luxemburgo desde 2011, acendeu uma faísca de esperança entre os rubro-negros. Entretanto, a lua de mel seria breve. Uma sequência de derrotas e performances ruins culminou na demissão de Vanderlei Luxemburgo. A goleada por 5 a 0 sofrida contra o Grêmio foi crítica, levando Luxemburgo a fazer críticas ao time.

Embora o apoio da torcida persistisse por algum tempo após a derrota para o Grêmio, resultados ruins subsequentes fizeram com que Luxemburgo começasse a perder o apoio. O péssimo desempenho na Sul-Americana foi o estopim para a saída do técnico.

Sem dúvida, a jornada de Luxemburgo à frente do Sport foi marcada por altos e baixos. No comando do Sport (de 30/05 a 26/10) disputou 34 partidas, conquistando 11 vitórias, 8 empates e sofrendo 15 derrotas. A equipe marcou 39 gols e sofreu 42, resultando em um aproveitamento de 40,1%. Durante esse período, Luxemburgo conduziu o time à conquista do título pernambucano.