Atacante que processou o Sport já foi GOLEADOR do ano no Brasil

A temporada de 2013 ficou marcada com o encerramento do Mundial de Clubes, no qual o Atlético-MG participou. O Prêmio Artilheiro do Ano teve seu vencedor definido. Na verdade, Hernane já havia assegurado o troféu desde o último jogo do Flamengo no ano, em 7 de dezembro, ao atingir a marca de 36 gols em 2013.

Dois destaques da Série B compartilharam a segunda posição: Bruno Rangel (Chapecoense) e Magno Alves (Ceará) encerraram a temporada com 34 gols cada. O Ceará teve uma presença significativa de seus goleadores entre os 50 principais artilheiros do Brasil naquele ano. Além do já mencionado Magnata, Lulinha, Mota e Léo Gamalho também foram implacáveis contra os goleiros adversários. Este último marcou 13 de seus 19 gols na temporada pelo ASA, clube que defendeu antes de se transferir para o Ceará.

Marcos Aurélio, do Sport, também se destacou, marcando 32 gols, sendo 22 na Série B daquele ano, contribuindo para a promoção do clube para a Série A.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Passagem pela Ilha

O atacante Hernane Brocador, que teve duas passagens memoráveis pelo Sport Club do Recife em 2015 e de 2018 a 2021, expressou decepção com as circunstâncias de sua saída do clube. O goleador, hoje em dia, relatou a presença de desentendimentos internos, atraso nos salários e uma coordenação ineficaz na gestão do time.

Hernane concordou em aceitar reduções salariais e a renegociação de dívidas para continuar defendendo as cores do Sport. No entanto, ao se desligar do clube, buscou na Justiça o pagamento de R$ 2,46 milhões, abrangendo FGTS e uma indenização pela rescisão antecipada do contrato.

“A minha passagem foi boa. Eu conquistei título, acesso, artilharias… pude ajudar o clube. Tenho um carinho e um respeito muito grande. Sou muito grato, não tenho o que falar do Sport, apenas saí por um problema de momento do clube.”