A vergonha histórica que o SPORT vem passando na Copa do Brasil

Ao longo de quatro anos consecutivos, o Sport enfrentou uma série de frustrações na Copa do Brasil, de 2019 a 2022, experimentando a pior sequência de eliminações na primeira fase em sua história. Após alcançar a terceira fase em 2023, o Leão iniciará novamente sua trajetória no torneio este ano.

O local do primeiro confronto em 2024 será Macapá, uma fonte de inspiração para a equipe pernambucana. Nesta quarta-feira, o Leão retornará ao estádio Zerão para enfrentar o Trem, onde conquistou sua última vitória na primeira fase em 2018, derrotando o Santos-AP por 2 a 1, com dois gols de Leandro Pereira.

Apesar desse triunfo, o Sport foi eliminado na fase seguinte após um empate em 3 a 3 com o Ferroviário-CE, na Ilha, perdendo nos pênaltis por 4 a 3. A partir dessa participação, o clube acumulou uma sequência de eliminações, sendo superado por Tombense (2019), Brusque (2020), Juazeirense (2021) e Altos (2022).

Mais detalhes

Em 2023, beneficiado pela classificação do Fortaleza à Libertadores, o Sport avançou à terceira fase e, embora tenha vencido o Coritiba, foi eliminado nos pênaltis pelo São Paulo, no Morumbi.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Destacam-se as derrotas em 2019 contra o Tombense, por 3 a 0, em uma noite em que o Sport desperdiçou várias oportunidades e sofreu gols de Juan, Denilson e Marquinhos. Em 2020, diante do Brusque, o Leão empatou com Elton aos 49 minutos do segundo tempo, mas o gol foi anulado, resultando na eliminação por 2 a 1.

No confronto de 2021 contra a Juazeirense, em um jogo polêmico, as luzes do estádio se apagaram aos 50 minutos do segundo tempo, levando a arbitragem a indicar a retomada dos minutos finais. No entanto, o Sport se recusou a continuar, resultando na eliminação. Por fim, em 2022, o Leão foi eliminado pelo Altos, em Teresina, por 1 a 0, após uma apresentação pouco inspiradora da equipe de Gustavo Florentín.