A história da COPA do NORDESTE veio à tona e chocou torcedores

Diante da necessidade de determinar o melhor time na região nordestina, surgiu a Copa do Nordeste. Contudo, sua origem é controversa devido à existência de edições na década de 1920 de um torneio regional, o Troféu Nordeste, e outras competições subsequentes com diferentes nomes, que poderiam ser consideradas equivalentes ao torneio atual.

A CBF, no entanto, reconhece apenas os campeões a partir de 1997 até o presente, mesmo em anos em que o torneio não ocorreu. No primeiro torneio organizado pela confederação nacional, em 1997, o Vitória conquistou o título sobre o Bahia.

A realização do torneio sob a égide da CBF ocorreu até 2004, quando foi cancelado devido à falta de espaço no calendário brasileiro, sendo retomado apenas em 2010. Entretanto, a partir da edição que marcou o retorno da competição, a CBF deixou de ser a única organizadora do evento.

O que ocorreu?

A responsabilidade passou também para a Liga do Nordeste, encarregada das questões comerciais, como a venda de direitos de transmissão. Os principais clubes dos nove estados nordestinos integram a Liga, embora o Sport, em 2019, tenha abdicado de participar da organização e do torneio devido a discordâncias em questões comerciais.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Os maiores campeões do torneio são Bahia e Vitória. Sérgio Alves, com passagens por clubes como Santa Cruz e ABC, detém o recorde de maior artilheiro em uma única edição, com 13 gols, alcançado em 2002.

Reconhecida também como Lampions League, a competição reúne os melhores times do Nordeste brasileiro. Ao longo dos anos, o torneio passou por algumas variações em seu formato, mas a edição deste ano contou com a participação de 16 clubes distribuídos em 2 grupos.

Os quatro primeiros colocados de cada grupo avançaram para as quartas de final, disputadas em jogos eliminatórios únicos, culminando na grande final.