Vazou a CARTA de DESPEDIDA da maior lenda do SPORT Recife

Em uma emocionante carta de despedida, Alessandro Beti Rosa, mais conhecido como Magrão, compartilha os sonhos de infância, as dores do passado, os desafios enfrentados e até mesmo o difícil momento de um despejo de casa.

Nesse relato sincero, Magrão traça uma retrospectiva de sua notável passagem pelo Sport, revelando não apenas suas conquistas em campo, mas também as experiências pessoais que o moldaram ao longo dos anos.

Em 21 de junho de 2019, durante a reapresentação do Sport para a preparação visando o retorno à Série B, Magrão não compareceu ao Centro de Treinamento João de Andrade Médicis, gerando dúvidas sobre seu repentino desaparecimento. Na ocasião, o goleiro optou por encerrar sua carreira após o término do contrato com o clube, escolhendo não se transferir para nenhuma outra equipe.

Veja alguns trechos da carta

“Vocês lembram da noite em que nos vimos pela última vez? É uma memória que até hoje, mesmo quatro anos depois, faz meu coração acelerar. Sentia uma angústia dentro de mim, sabe? Que ainda agora tenho dificuldades de explicar. Porque subir no gramado e olhar vocês na arquibancada sempre foi uma realização para mim, mas naquele dia, naquele específico dia, tudo estava diferente. Ali, meu estômago revirou.”

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Chorei muito na noite anterior e nem sequer dormi direito, pensando em tudo que poderia fazer, no que vocês iriam pensar, se havia um caminho diferente. Mas não tinha. No dia 11 de junho de 2019, eu pisei na Ilha do Retiro sabendo: essa… é minha última vez.”

“Sei que demorei a aparecer, e peço desculpas por isso, mas eu precisava de tempo. Nós precisávamos, né? Para cicatrizar as feridas daquele momento e deixar somente a gratidão, pelas lembranças que construímos juntos. Porque em 14 anos, esse é o único sentimento que sempre levarei comigo, disso podem ter certeza. E eu espero que um dia vocês possam dividi-lo também.”