SPORT teve novela mais feliz de sua vida finalizada 30 anos depois

Uma polêmica que perdurou por mais de 30 anos chegou ao fim. O Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria de votos, decidiu que o Sport Club Recife é o legítimo campeão brasileiro de 1987. A ação transitou em julgado na última sexta-feira (16), encerrando um capítulo marcado pela controvérsia entre Sport e Flamengo na disputa pelo título.

Tudo teve início nas finais do campeonato de 1987, no qual os clubes foram encarregados de organizar o torneio nacional. No entanto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) determinou a realização de uma semifinal entre Flamengo e Internacional, primeiro e segundo colocados, do módulo verde, para competir contra o vencedor de Sport e Guarani, primeiro e segundo colocados, respectivamente, do módulo amarelo.

Flamengo e Internacional recusaram-se a disputar as finais contra os clubes do módulo amarelo, alegando que eles integravam a segunda divisão do campeonato. Diante disso, o Sport venceu o Guarani e, com a desistência do Flamengo, conquistou o título de Campeão Brasileiro de 1987. Com a decisão do STF, o Flamengo perdeu um título brasileiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Como se deu o ocorrido

Foi no dia 7 de fevereiro de 1988, quando o zagueiro Marco Antônio marcou o gol que permitiu ao Sport Club do Recife vencer o Guarani por 1 a 0 na final do Campeonato Brasileiro de 1987. O ano de 2023 marca precisamente o 35º aniversário do Sport se tornando campeão nacional, um título que é preservado como uma relíquia no clube.

O Flamengo, acreditando ter direito ao título, buscou reconhecimento judicial da sua vitória, mas perdeu em todas as instâncias, incluindo o Supremo Tribunal Federal. A campanha vitoriosa do Sport Club foi liderada pelo então treinador Emerson Leão, que acabara de se despedir das suas funções de goleiro na Copa do Mundo de 1986 e assumido o seu novo cargo de treinador na Ilha do Retiro.

Apesar da saída de Emerson Leão por razões pessoais, o clube seguiu firme e forte no caminho para o sucesso, sob a nova liderança de Jair Picerni e com o capitão Estevam Soares conduzindo a equipa com maestria.