Sport não deixa barato para jogador que fez graves acusações ao clube

O Sport Recife resolveu se manifestar no último sábado (08) através de um comunicado oficial em resposta às graves acusações feitas por Everton Felipe. O jogador, que anunciou aposentadoria precoce nesta semana após uma série de tratamentos malsucedidos no joelho, acusa o clube de abandono e pede indenização. Em tom de repúdio, a nota oficial do Sport classificou as alegações como “levianas”.

Passado de Everton Felipe no Sport

Everton Felipe sofreu sua primeira grave lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em 2017, durante uma partida contra o Avaí.

Após a cirurgia, ele se recuperou e voltou a jogar pelo Leão, sendo posteriormente negociado por um valor milionário ao São Paulo. No entanto, sua carreira não decolou no novo clube, levando a empréstimos para Athletico, Cruzeiro e Atlético-GO, sem grande sucesso.

Em 2021, Everton retornou ao Sport. Durante essa segunda passagem, ele alega que sofreu com o descaso médico do clube, acusando-o de abandono.

Segundo o jogador, a situação culminou em 2022, quando uma lesão no menisco foi tratada com uma cirurgia que, segundo ele, não solucionou seus problemas.

Alegações e Versões Contraditórias

De acordo com Everton Felipe, ele jogava com infiltrações e dores constantes. Afirmou que seu último jogo pelo Sport, contra o Criciúma em 2022, foi insuportável devido às dores no joelho. O jogador detalhou que, após uma lesão no menisco em 2022, foi submetido a uma cirurgia, mas nunca conseguiu se recuperar totalmente.

Em contrapartida, o Sport apresenta uma versão diferente dos fatos. O clube defende que todas as cirurgias realizadas durante o tempo em que Everton estava no Sport foram bem-sucedidas e não afetaram a carreira do atleta.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O comunicado ainda esclarece que a cirurgia de menisco realizada em fevereiro de 2022 foi feita por um médico escolhido pelo próprio Everton Felipe, que na ocasião agradeceu publicamente os serviços prestados pelo departamento médico do clube.

Após a cirurgia de menisco, Everton voltou a jogar em junho de 2022, mas uma apendicite exigiu uma nova cirurgia de urgência.

Mesmo após esse procedimento, o jogador foi liberado para jogar, mas acabou não sendo mais utilizado por questões técnicas, fazendo seu último jogo pelo Sport em agosto daquele ano.

Repercussões e Processo Judicial

Desde sua saída do Sport, Everton Felipe passou por sete cirurgias, todas realizadas no Recife pelo ortopedista Luiz Marcos Braga. Em 2023, teve uma breve passagem pelo Retrô. No processo movido contra o Sport, Everton pede o reconhecimento de acidente de trabalho, indenizações por dano material e moral, além de uma pensão vitalícia, que remete ao pagamento de salários até os 35 anos.

O Sport, por sua vez, mantém sua posição firme contra as acusações e reafirma que todas as intervenções médicas realizadas durante o tempo do jogador no clube foram adequadas e bem-sucedidas, repudiando as alegações feitas por Everton Felipe.

Esta disputa entre jogador e clube lança um alerta sobre a complexa relação entre os cuidados médicos no futebol e a responsabilidade dos clubes com seus atletas.

Em meio a este cenário, a história de Everton Felipe mostra as dificuldades e desafios que os jogadores enfrentam, tanto dentro quanto fora de campo.

O desenrolar desse caso ainda é incerto, com a justiça tendo a última palavra sobre as acusações e pedidos de indenização de Everton Felipe.

O Sport, entretanto, mantém sua posição de defesa e aguarda o desenrolar dos acontecimentos, reforçando seu compromisso com a transparência e o profissionalismo em todas as suas ações.