Jogador de 17 anos do Sport diz que chegou e arrebentou

Reverenciado como uma joia do Sport, Pedro Lima correspondeu plenamente às expectativas em seus primeiros meses como jogador profissional, já ostentando um título em sua trajetória: o de campeão pernambucano.

“Realmente, nunca imaginei que seria assim meu começo, que ia chegar e arrebentar, mas vinha me preparando sempre, desde a base. E eu agradeço muito a Deus. onquistei três campeonatos pernambucanos, dois na base, pelo sub-17, e agora esse, como profissional. O apoio da torcida é surreal, nos empurra muito e é inexplicável essa festa. Surreal.”

A conquista foi celebrada no último sábado, em meio a uma Arena de Pernambuco mais uma vez repleta de fervorosos torcedores rubro-negros. O lateral-direito, mesmo que reconheça com modéstia, revela, por suas próprias palavras, a sinceridade típica de um jovem: em seu primeiro ano como atleta profissional.

Consolidou-se

Além do troféu, Pedro Lima conquistou também a consolidação como titular indiscutível do Sport, posição que parece não estar mais em questão, pelo menos de acordo com as pretensões do técnico Mariano Soso.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ao longo da temporada, Pedro Lima participou de 14 jogos no total, envolvendo a Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e o Campeonato Pernambucano, marcando dois gols e proporcionando uma assistência, todos eles pelo Estadual.

Seu valor dentro da Ilha do Retiro, onde ingressou aos 15 anos através do projeto de futsal Meninos da Paraíba, é inegável. Pedro Lima alcançou seus objetivos e hoje desfruta de um salário condizente com sua posição como titular da equipe.

Cobiçado por diversos clubes, incluindo gigantes europeus, Pedro Lima continua sua jornada como um prodígio do Sport. Na próxima semana, enfrentará um novo desafio: as quartas de final contra o Ceará, na Arena de Pernambuco, pela Copa do Nordeste.