Goleador do SPORT marcou 78 gols pelo clube

O artilheiro e ex-meia Nildo, natural de Caruaru efigura relevante na história do Sport Recife, ele contribuiu de maneira significativa para o clube pernambucano. Sua trajetória no Sport começou em 1998, quando o Leão vivia um dos momentos mais gloriosos de sua história e buscou reforçar o time trazendo Nildo.

O meia se tornou um dos principais jogadores em uma equipe que proporcionou memórias inesquecíveis aos torcedores rubro-negros. Destacou-se especialmente no Brasileirão de 1998, sendo peça-chave em uma campanha memorável que levou o Sport às quartas de final, sendo eliminado apenas pelo forte time do Santos.

Nildo conquistou rapidamente a simpatia dos torcedores devido às suas excelentes atuações, desempenhando um papel crucial no apoio ao artilheiro Leonardo. Em 1999, foi fundamental na conquista do Campeonato Pernambucano, marcando um gol decisivo de falta na final.

Apesar do declínio no segundo semestre, participando da campanha decepcionante no Brasileirão, o Sport não foi rebaixado devido às reviravoltas que culminaram na Taça João Havelange em 2000. Esse período foi essencial para que Nildo vivesse seu melhor ano como jogador.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Sequência de seu êxito no Leão

Nos anos subsequentes, Nildo continuou a apresentar bom desempenho pelo Sport, mesmo durante um período de crise para o clube. Em 2001, o Leão foi rebaixado para a Série B do Brasileirão, iniciando uma longa ausência da primeira divisão.

Apesar das adversidades, Nildo contribuiu para a conquista do estadual em 2003, mas, em 2004, diante de ameaças à sua família, solicitou a saída do Sport, encerrando uma relação de seis anos para se juntar ao São Paulo.

Ao todo, Nildo teve uma passagem espetacular pelo Sport, disputando 256 jogos e marcando 78 gols. Sua carreira encerrou-se relativamente cedo, em 2008, após passagens pelo Santa Cruz e Náutico. Durante sua estadia no rubro-negro, conquistou três títulos pernambucanos e uma Copa do Nordeste.

Em 2000, destacou-se como peça-chave na equipe considerada por muitos como a melhor da história do Sport Recife, conquistando o Campeonato Pernambucano pela terceira vez consecutiva e chegando às quartas de final do Brasileirão. Embora tenha sido cogitado para a Seleção Brasileira em 2000, não foi convocado.