Ex-jogador do Sport anuncia aposentadoria antes dos 30 anos

Uma carreira que prometia grandes conquistas se encerrou precocemente. Everton Felipe, ex-meia do Sport, anunciou sua aposentadoria aos 26 anos. Com passagens por São Paulo, Cruzeiro e Athletico, o jogador revelou em pronunciamento nesta quarta-feira que as dores no joelho e a luta contra a depressão o forçaram a deixar o futebol.

Em suas redes sociais, Everton Felipe compartilhou a difícil decisão: “O ‘juvenil’ está se aposentando do futebol. Não estou conseguindo me recuperar para voltar a fazer o que amo e há momentos na vida que temos que seguir outra jornada.”

Ele explicou que as dores no joelho persistem, tornando impossível a continuidade de sua carreira: “Adiei por muito tempo, mas agora não tem volta. Quem me acompanha sabe da luta diária com fisioterapia e do esforço para jogar futebol. Só que não estou conseguindo. As dores não passam e é muito complicado.”

Início no Sport e Declínio

Everton Felipe, revelado pelo Sport aos 16 anos, estreou no profissional em 2014 sob o comando de Geninho. Entre 2016 e 2017, fez 105 jogos pelo clube, marcando oito gols e se destacando na Série A. Em 2018, recebeu sondagens de clubes europeus como o Ajax, mas foi vendido ao São Paulo por um valor milionário.

No entanto, sua trajetória no Tricolor não teve o mesmo brilho. Com apenas 19 jogos pelo São Paulo, foi emprestado para Athletico, Cruzeiro e Atlético-GO, mas não conseguiu repetir o bom desempenho que teve na Ilha do Retiro.

Em 2021, Everton voltou ao Sport, mas uma grave lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo, no ano seguinte, interrompeu sua carreira novamente.

Após a cirurgia, ele começou um calvário de tentativas de recuperação, incluindo um breve período no Retrô-PE, onde fez uma partida pela Série D, mas as dores persistentes o afastaram definitivamente dos gramados.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Ação Judicial contra o Sport

Em agosto do ano passado, Everton Felipe acionou o Sport na Justiça do Trabalho, em uma ação avaliada em cerca de R$ 18 milhões. Ele alega falta de suporte do clube após a lesão, pedindo reconhecimento de acidente de trabalho, indenizações por dano material e moral, e uma pensão vitalícia.

Em um desabafo contundente, afirmou: “Aos diretores, presidente do clube naquele momento, que ainda estão, vocês acabaram com a vida de um menino de 24 anos, me largaram machucado. Se não queriam renovar comigo, tranquilo, mas me largar machucado, sozinho…”

Luta Contra a Depressão

Everton também mencionou sua batalha contra a depressão, algo que já havia abordado anteriormente em sua carreira.

O prenúncio de uma nova jornada fora dos gramados está presente, mas o caminho para a recuperação emocional e física ainda é árduo. Ele destacou que continua em tratamento para superar os desafios da saúde mental.

A história de Everton Felipe, que começou como uma promessa no futebol, termina de maneira abrupta e dolorosa. Sua aposentadoria aos 26 anos é um lembrete do lado sombrio do esporte, onde lesões e falta de suporte podem acabar com sonhos prematuramente.

A trajetória de Everton Felipe, cheia de altos e baixos, deixa um misto de tristeza e reflexão sobre o cuidado com os atletas.

Enquanto a comunidade do futebol lamenta a perda de um talento, a jornada de Everton Felipe fora dos gramados começa com todos esperando que ele encontre a paz e a felicidade que busca.