Entenda a relação entre SPORT RECIFE e ARIANO SUASSUNA

Ariano Suassuna tinha o hábito de se vestir com trajes em vermelho e preto, autodenominados por ele como “Sport Fino”. Embora tenha nascido na Paraíba, mudou-se para o Recife ainda na infância, desenvolvendo uma paixão pelo Rubro-negro pernambucano. Essa afinidade foi celebrada nesta quinta-feira, quando o escritor e dramaturgo completaria 95 anos.

Autor de obras renomadas como “O Auto da Compadecida” e “Fernando e Isaura”, Suassuna faleceu em julho de 2014 aos 87 anos, vítima de um AVC. Sua ligação com o Sport começou nos anos 30, sendo influenciado pelo irmão Marcos, que era jogador de basquete do clube.

Ao longo da vida, Ariano frequentava a Ilha do Retiro e guardava duas vitórias marcantes como torcedor, ambas sobre o Corinthians. A primeira ocorreu na década de 50, quando ele subiu no alambrado para comemorar a vitória por 1 a 0 em um amistoso contra o clube paulista. A segunda foi na final da Copa do Brasil de 2008, que resultou no título para o Leão.

Além de gigante na literatura brasileira, Ariano Suassuna deixou declarações marcantes na história do clube. “Felicidade é torcer pelo Sport. Discordo de quem disse que dentre as coisas menos importantes da vida, a mais importante é o futebol. O Sport, para mim, é e sempre foi uma das coisas mais importantes na minha vida.”

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Homenagens mais emocionantes

A conexão com o escritor foi perpetuada pelo próprio Sport. Em 2013, o clube lançou um uniforme inspirado no Movimento Armorial, estilo regional criado pelo artista, e imortalizou suas declarações na camisa. Além disso, os jogadores ostentavam em seus uniformes os nomes de personagens icônicos do escritor. Zé Mário como Bastião, Felipe Azevedo como Eurico, e Neto Baiano como Chicó, do “Auto da Compadecida”.

O ponto alto desse tributo ocorreu com Severino. Durval, que compartilhava o mesmo nome de batismo, envergou a camisa do cangaceiro do “Auto da Compadecida” e contribuiu com assistência e gol na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG.

O Sport lançou uma camisa em tributo a Ariano Suassuna, renomado escritor, dramaturgo, filósofo, artista plástico e fervoroso torcedor do Leão. Suassuna, membro imortal da Academia Brasileira de Letras e autor de obras marcantes como o “Auto da Compadecida”, recebeu a homenagem, denominada “Sport Fino”. O nome faz referência à clássica vestimenta que o escritor costumava usar, composta por um casaco preto sobre uma camisa vermelha, em sintonia com as cores do clube.