Crime: Mascote do Sport foi preso por suspeita de estupro

Anderson Joaquim da Silva, de 38 anos, conhecido em Pernambuco por desempenhar o papel do mascote Leão do Sport Clube do Recife, foi detido em 2019 sob suspeita de estupro de vulnerável na Ilha de Itamaracá, no Litoral Norte do estado. Após a descoberta da investigação, o suspeito vendeu sua residência no município de Camaragibe e se estabeleceu no local onde foi localizado.

Conforme informações do delegado Breno Varejão, Anderson está sendo investigado por dois casos: um ocorrido há oito anos, envolvendo uma vítima de seis anos na época, e outro no final do ano passado, com uma adolescente de 14 anos.

Atualmente, Anderson encontra-se na Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. O caso está sob investigação da Delegacia de Camaragibe. O crime de estupro de vulnerável possui pena prevista de oito a 15 anos.

Entenda a situação


Anderson Silva desempenhou o papel de ator e cobrador de ônibus, mas nos dias de jogo, ele se transformava no homem que veste oito peças, predominantemente de pelúcia, assumindo a identidade de Leo. Foi o responsável por animar a criançada e seus pais em cada partida do Sport, sendo uma presença constante no gramado da Ilha do Retiro desde 2007.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Quanto à origem do mascote, em 1919, o Sport realizou uma excursão a Belém para enfrentar um combinado do Remo e Paysandu. A viagem gerou grande expectativa, pois naquela época, o Pará era considerado um centro futebolístico mais forte do que Pernambuco. Os pernambucanos empataram o primeiro jogo em 3 a 3 e venceram o combinado por 3 a 2 no segundo confronto, conquistando o troféu Leão do Norte.

A situação ficou tensa, já que os paraenses, insatisfeitos, tentaram recuperar a taça à força, resultando em danos à peça. A resistência dos rubro-negros diante desse episódio foi considerada heroica, levando-os a adotar o Leão como símbolo do clube. Essa escolha representou não apenas força e garra, mas também uma dose de provocação.